Buscar

Pernambuco encerrou o mês de outubro de 2018 com a perda de 1.330 postos de trabalho com carteira assinada, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O índice foi divulgado nesta quarta-feira (22) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. NoBrasil, foram geradas mais de 57 mil vagas formais no mesmo período.

Durante outubro deste ano, Pernambuco teve 30.166 admissões e 31.496 desligamentos, o que ocasionou o saldo negativo. A variação percentual de vagas registrada no estado no referido mês chegou a -0,11%.

Pernambuco apresenta o segundo pior resultado em todo o país, atrás de Goiás, que teve o pior saldo, com a perda de 3.565 vínculos empregatícios (-0,29% de variação). O Rio de Janeiro ocupa o terceiro lugar entre os piores, com 847 vínculos encerrados (variação de -0,03%).

Nos dez primeiros meses de 2018, o número de contratações em Pernambuco chega a 339.164, enquanto o de fechamento de postos de trabalho soma 324.867, gerando a variação positiva de 1,16%.

Dados por setor em outubro em PE

  • Serviços: 11.923 admissões e 13.603 desligamentos

  • Comércio: 7.777 admissões e 7.359 desligamentos

  • Indústria de transformação: 4.323 admissões e 4.248 desligamentos

  • Agropecuária: 2.975 admissões e 2.881 desligamentos

  • Construção civil: 2.875 admissões e 3.125 desligamentos

  • Serviços industriais de utilidade pública: 259 admissões e 424 desligamentos

  • Indústria extrativa mineral: 23 admissões e 20 desligamentos

  • Administração pública: 11 admissões e 18 desligamentos

#Desemprego


Na manhã desta terça-feira (20) as contas do exercício 2015 do ex-prefeito Odon Ferreira (PSB) foram votadas na Câmara de Vereadores de Toritama. A sessão foi marcada por momentos tensos, onde o ex-prefeito não compareceu, porém foi representado por seu advogado, que fez a defesa aberta diante dos vereadores.

Dos 13 edis, apenas um deles se ausentou a sessão por motivos de saúde, mas dos 12 que votaram, nove se posicionaram contrários ao parecer do Tribunal de Contas, que recomendava pela rejeição.

De acordo com o relatório da conselheira Tereza Duere, teria sido constatado o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal; um déficit de execução orçamentária no montante de R$ 881.230,67; ausência de recolhimento integral das contribuições ao Regime Geral da Previdência Social, tanto dos valores descontados dos servidores, no montante de R$ 74.759,63, quanto das contribuições patronais, no montante de R$ 1.402.295,52.

Também são citados o descumprimento do limite para despesa total com pessoal, alcançando os percentuais de 61,13%, 63,58% e 64,80% no 1º, 2º e 3° quadrimestre de 2015, respectivamente, além de falta de transparência da gestão apontada no relatório.

Na argumentação da defesa, foi posto que não teria sido cometido nenhum ato ilícito pelo ex-prefeito e diversas críticas ao órgão foram feitas por vários dos vereadores durante a justificativa do voto.

Na justificativa dos vereadores contrários ao Tribunal de Contas, o órgão não agiu de forma igualitária, citando como exemplo as contas do ex-prefeito de Vitória de Santo Antão, Elias Lira, que segundo eles foi aprovada pelo Tribunal, mesmo contendo irregularidades maiores do que o relatório da gestão de Odon Ferreira.

Com a rejeição do parecer pelo placar de 09 X 03, as contas ficam aprovadas com ressalvas e o Odon conseguiu os dois terços que precisava naquela Casa de Leis.

Votaram a favor do parecer – Edjan, Derivaldo e Doutor do São João.

Votaram contra o parecer, aprovando as cotas – Arimateia, Rossana, Birino, Fofão, Loló, Mava, Morica, Eduardo e Dió.

Ausência – Ferreirinha.

#Toritama


A câmara municipal de vereadores de Toritama, votará nesta terça-feira (20) as contas da gestão fiscal, exercício 2015, do ex-prefeito Odon Ferreira (PSB).

A sessão marcada para iniciar em instantes, deve receber também a defesa do ex-prefeito que poderá ser ouvida pelos treze parlamentares da casa.

O ex-prefeito (foto abaixo) pode pessoalmente fazer sua defesa, mas a tendência é que ele não esteja na votação. O Tribunal de Contas do Estado (TCE), recomendou que a câmara reprove as contas.

De acordo com o relatório da conselheira Tereza Duere, ficou constatado o descumprimentos da Lei de Responsabilidade Fiscal; um déficit de execução orçamentária no montante de R$ 881.230,67; ausência de recolhimento integral das contribuições ao Regime Geral da Previdência Social, tanto dos valores descontados dos servidores, no montante de R$ 74.759,63, quanto das contribuições patronais, no montante de R$ 1.402.295,52.

Também são citados o descumprimento do limite para despesa total com pessoal, alcançando os percentuais de 61,13%, 63,58% e 64,80% no 1º, 2º e 3° quadrimestre de 2015, respectivamente, além de falta de transparência da gestão apontada no relatório.

#Toritama

Al H.png
Altas Horas.png
Dra. Carla.png
Tower.png
La Porca.png
UNA.png
Willy.png
Açaí.png
Natalício.png
Unopar.png

Blog do Evandro Lins        Copyrigth 2020.                                                                                            

-copyright_90662.png

Desenvolvido por Essencial Comunicação & Mídia - essencialpp@gmail.com