Buscar

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) registrou na manhã desta quinta-feira (09) a fuga de 27 detentos da Penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro, Agreste de Pernambuco. A evasão se deu por volta das 4h, através da explosão de um dos muros da unidade prisional.


Os presos foragidos foram identificados e tropas especiais da Polícia Militar já trabalham na recaptura. A Seres acrescenta, ainda, que não houve policiais penais feridos e uma sindicância administrativa será aberta para apurar as circunstâncias em que o caso ocorreu.  

Nomes dos fugitivos:


1.      Cícero Bezerra Luiz

2.      Claudivan de Lima

3.      Clayton Leandro dos Santos

4.      Edicleuvis Araújo de Barros

5.      Edvaldo Marques da Silva

6.      Fagner Cursino de Azevedo

7.      Flavio Manoel dos Santos

8.      Geovane de Lima Silva

9.      Gilvandro Pequeno da Silva

10.  Gleison Florentino Pessoa

11.  Jailson da Silva Mendes Gonçalves

12.  Jerry Adriani Gomes da Silva

13.  Jonatas de Santana Silva

14.  José Ailton do Nascimento Costa

15.  Jose Claudio Pereira da Silva

16.   José Dias do Nascimento

17.  José Jadielson Santos de Almeida

18.  José Paulo da Silva

19.  Juriatan Araujo da Silva

20.  Luiz Paulo Raimundo da Silva

21.  Marcos Fabio Tenerio Cavalcanti

22.  Marcos Rodrigues dos Anjos

23.  Ranielly Brito de Azevedo

24.  Victor Vinicius Rodrigues Correia

25.  Washington Lopes dos Santos

26.  Welik Soares da Silva

27.  Wanderley Roberto


Acusado de 25 mortes, assaltos a carros-fortes e bancos, Jerry Adriani Gomes da Silva, conhecido como "Nego de Lídio", fugiu da Penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, na madrugada desta quinta-feira (9). Com ele, saiu um grupo de detentos de quantidade ainda não especificada. O criminoso escapou da Penitenciária Barreto Campelo por um túnel em 18 de dezembro de 2014, enquanto cumpria pena de 47 anos, e foi encontrado apenas em 2018, anunciado como "lenda do crime" pela Polícia Militar.

Lídio praticava crimes por encomenda ou para enfraquecer quadrilhas adversárias. O primeiro homicídio atribuído a ele aconteceu nos anos 90. O acusado matou o líder comunitário do Projeto Caraíbas, Fulgêncio da Silva (o projeto acabou sendo renomeado em homenagem à vítima). Ele contou também que foi o líder do primeiro crime no método “novo cangaço”, em 2003, no interior da Bahia.


Em 2018, Nego de Lídio foi localizado numa fazenda no interior do Piauí, onde ele estava vivendo como fazendeiro e usava a documentação de um irmão falecido.


A fuga desta quinta-feira foi auxiliada por homens que chegaram em um carro, por volta das 3h30, usaram explosivo para abrir um buraco no muro da unidade e metralharam a guarita. Os bandidos espalharam dezenas de grampos na pista principal e abandonaram um carro nas proximidades do presídio. Deixaram para trás, ainda, explosivos e cápsulas de bala.


Do Jornal do Commercio


Pernambuco e São Paulo lideram o ranking de denúncias de corrupção envolvendo gastos e despesas para ações contra a COVID-19. De acordo com o Instituto Não Aceito Corrupção (INAC), em menos de um mês, os estados receberam 8 e 7 denúncias, respectivamente, na plataforma “Corruptovírus” e todas passam por triagem técnica antes de enviadas ao Ministério Público para abertura de inquérito civil ou policial.


Em menos de um mês, o Corruptovírus recebeu 54 denúncias de desvio ou mau uso do dinheiro público no combate à pandemia em 18 Estados. A plataforma ainda não recebeu denúncias sobre Acre, Alagoas, Espírito Santo, Amapá, Mato Grosso, Paraíba, Rondônia, Sergipe e Tocantins. Segundo o presidente do INAC, Roberto Livianu, a plataforma dá poder às pessoas, que “se sentem incapazes de agir”. Cheio de denúncias de desvios que podem culminar no impeachment do governador, o Rio tem 5 denúncias.



Blog do Evandro Lins        Copyrigth 2020.                                                                                            

-copyright_90662.png

Desenvolvido por Essencial Comunicação & Mídia - essencialpp@gmail.com