Buscar
  • Evandro Lins

Equipe de Saúde de Toritama diz que momento da pandemia é mais caótico que pior fase de 2020


O Secretário de Saúde de Toritama, Júnior Mariano e o Diretor Médico do Hospital de Campanha, Dr. Adriano Marcell, falaram do agravamento dos casos do novo coronavírus no município, durante entrevista à rádio Toritama FM nesta quinta-feira (20).

Assim como toda região agreste do estado, Toritama vive um aumento significativo nos números de diagnóstico da doença, inclusive de óbitos, quando dois irmãos faleceram na quarta-feira (19), no Hospital de Campanha. Segundo o diretor, Adriano Marcell, em apenas quatro meses de 2021, o número de atendimentos no Hospital já superou todo histórico do ano passado.


O médico lamentou a pouca participação da população no uso de máscaras e no distanciamento social.


“É triste, é esgotante até. Você querer ensinar e mostrar um caminho. As pessoas só acordam quando realmente acontece com algum parente ou amigo. Não adianta nada, o secretário de saúde tá aqui, todos os profissionais dando o máximo, a gente correndo atrás de medicamentos, leitos, tentando salvar vidas, se as pessoas não fazem a sua parte”. - Frisou.

Sobre falta de médicos, o secretário de saúde disse que o problema é real, porque todos que atuam na área de saúde estão sobrecarregados e ninguém está sem trabalho devido ao agravamento da pandemia.


“Fomos autorizados pelo Prefeito a contratar até mais um médico pro plantão, e termos quatro plantonistas no Hospital, difícil é conseguir. Todos estão trabalhando. Médicos também adoecem, médicas grávidas precisaram se afastar do trabalho. Então não é simples, mas estamos em busca”. - Argumentou.

Júnior Mariano ainda desabafou:


“Estamos vivendo uma guerra, está muito pior que o ano passado”.