Buscar
  • Evandro Lins

Escolas particulares querem volta às aulas no dia 21 de julho


O Sindicato de Escolas Particulares de Pernambuco enviou, nesta sexta-feira (3), um pedido para que a Secretaria de Educação do Estado permita a antecipação da volta às aulas nas instituições privadas para 21 de julho, em sistema de rodízio. A medida está sendo estudada pela pasta.


Com os colégios fechados desde o dia 18 de março, os alunos ainda não têm confirmação de quando voltarão às salas, já que no Plano de Convivência, que dita os processos de reaberturas no estado apos quarentena rígida, não há data específica para isso. O sindicato desenhou um calendário para os alunos. A proposta é que na primeira etapa, em 21 de julho, sejam recebidas as turmas da educação infantil, 1º ano do ensino fundamental e 9º ano do ensino fundamental, além das três séries do ensino médio. A segunda etapa, iniciando em 28 de julho, incluiria turmas do 2º ao 5º ano do ensino fundamental. A terceira, prevista para 4 de agosto, teria turmas do 6º ao 8º ano do ensino fundamental. Para evitar a proliferação do novo coronavírus, o sindicato aponta que essa reabertura deve ser feita com o número de alunos reduzido. Apenas 50% dos estudantes voltariam às salas nesta primeira fase, enquanto o restante continuaria em casa, tendo aulas remotas. As turmas que estão marcadas para o mesmo dia não compartilhariam os mesmos espaços e teriam horários de chegada e saída diferentes. A Secretaria de Educação do Estado afirma ter recebido o pedido, assim como tem feito com as propostas de várias entidades, e estudará sua viabilidade. O governo também se mostrou disposto a discutir o plano com o sindicato. 

Blog do Evandro Lins        Copyrigth 2020.                                                                                            

-copyright_90662.png

Desenvolvido por Essencial Comunicação & Mídia - essencialpp@gmail.com