Buscar
  • Evandro Lins

Oftalmologista alerta para riscos de exposição excessiva de crianças a telas


Médica especialista em oftalmologia pediátrica, Patrícia Rego alerta sobre os riscos para a saúde dos olhos de crianças que ficam expostas demais a eletrônicos, como televisão, computador, tablets e celulares. Segundo ela, os problemas podem ir de ressecamento dos olhos a predisposição para o desenvolvimento de miopia.


A médica afirma que esse já era um problema observado antes da quarentena estabelecida para evitar a disseminação do novo coronavírus (covid-19), mas argumenta que a exposição maior neste período preocupa. “Crianças já têm muito acesso a telas, principalmente ao celular. Se já era assim antes, agora têm usado mais, em decorrência das aulas online e da impossibilidade de realizar atividades fora de casa.”


Diversos problemas podem se desenvolver a partir do excesso de exposição. “Quando se está atento a esse tipo de atividade, inconscientemente se pisca menos, o que pode ressecar os olhos. Isso provoca ardor, olhos vermelhos e lacrimejamento. A criança pode colocar as mãos nos olhos com maior frequência e acabar provocando uma infecção na área. Em época de covid, pode ser uma porta de entrada para o vírus”, pontua. Além disso, a oftalmologista alerta para o cansaço dos olhos e acomodação da musculatura envolvida na visão. Em casos de uso prolongado, as consequências podem ser mais graves, como o desenvolvimento de uma predisposição a desenvolver miopia.

A orientação é de que o tempo de exposição seja o menor possível. “O tempo depende da idade. O ideal é que menores de 2 anos não fiquem expostos a telas próximas, como celulares. A televisão nesse caso também deve estar a uma distância segura”, explica. A partir dos dois anos de idade, os eletrônicos devem ser acessados apenas uma hora por dia.

A médica ainda orienta que as crianças sejam expostas à luz natural pelo menos duas horas por dia, para o próprio desenvolvimento dos olhos. No caso das aulas online, o ideal é que os pequenos estejam em ambiente iluminado. “É importante que o eletrônico não seja a única fonte de luz, caso o uso seja feito à noite ou em ambiente pouco iluminado”, explica.


Do JC Online

Blog do Evandro Lins        Copyrigth 2020.                                                                                            

-copyright_90662.png

Desenvolvido por Essencial Comunicação & Mídia - essencialpp@gmail.com