Buscar
  • Evandro Lins

Presidente da Petrobras afirma que estatal não tem culpa por gasolina a mais de R$ 6


O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, foi convocado nessa terça-feira (14) pela Câmara dos Deputados a prestar esclarecimentos sobre o preço dos combustíveis, que vem aumentando constantemente.


Silva e Luna afirmou aos parlamentares que a estatal responde por 34% do valor final da gasolina, ou seja, apenas R$ 2 dos R$ 6 valor comprado atualmente, e que é preciso ajuda dos governadores para evitar que o preço do combustível continue crescendo.


“A Petrobras não tem controle de preço sobre a bomba”, afirmou o presidente colocando a culpa do alto valor dos combustíveis no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), arrecadado pelos estados.

Durante a sessão, os deputados questionaram sobre o sistema política de paridade internacional (PPI) utilizado pela empresa para definir o preço dos combustíveis na refinaria, que faz com que o valor acompanhe as cotações do mercado internacional e o valor do dólar.


“Um dólar forte torna as commodities mais caras” disse o presidente explicando que o mercado influência nos altos valores, porém, a Petrobras “não repassa de imediato” aos consumidores, mostrando aos parlamentares que não pretende deixar de utilizar o sistema para definir os valores dos combustíveis.