Buscar
  • Por Evandro Lins

Artigo - Quanto vale uma vida?


Os acidentes envolvendo motocicletas estão cada vez mais em evidência. Alguns condutores não respeitam a legislação de trânsito, nem a vida alheia, nem sua própria vida. Recentemente, fiquei analisando essa situação através de um registro fotográfico, onde duas crianças estavam sendo transportadas em uma motocicleta com mais dois adultos, fato que gerou grande repercussão. Toritama tem sua frota de veículos acima de 14 mil, segundo fontes do DENATRAN, onde 4.900 mil motocicletas são registradas no município e representam 87% das ocorrências de acidentes, o que significar que de cada 10 registros, 8 envolvem motocicleta, sejam colisões de moto com carro, moto com moto, atropelamentos ou quedas. Acidentes como estes poderiam ser evitados, mas falta consciência por parte do próprio condutor. Segundo dados da OMS, 90% dos casos são de responsabilidade do condutor, onde ele foi omisso em algum detalhe. Outro número que impressiona é os atendimentos nos hospitais da cidade; cerca de 55% das vitimas que deram entrada pelo acidente não eram habilitadas. É uma situação de saúde pública quando analisamos com maior cautela e percebemos quantas áreas podem ser impactadas; além das despesas médicas e jurídica, há perda de produção, ficam meses ocupando leitos nos hospitais, quando não vão a óbito, abalando famílias inteiras. Partindo desta análise, temos que unir forças para conscientizar toda população, aplicando políticas públicas e ações sociais, trabalhando o comportamento de cada um, para que não se envolva em situação de risco, pois reflete diretamente nas reações no trânsito. Precisamos ter mais humanidade para reduzir os alarmantes números, que só geram caos para nossa sociedade. Esta imagem que chocou e gerou comentários nas redes sociais só nos faz pensar que precisamos tocar no coração das pessoas. Por ano, são mais de 60 mil óbitos no Trânsito, segundo a Organização Mundial de Saúde - OMS. Achou muito? A cada 5 minutos, uma pessoa morre de acidente de Trânsito envolvendo motocicletas. Não há como fechar os olhos para isso. Para reduzirmos estes números e não fazermos parte deles, ações estão sendo desenvolvidas a fim de garantir maior segurança. Mas, sozinho, o poder público não pode resolver todos os problemas. Tudo começa com a educação e conscientização da população, principalmente dos condutores, que, precisam respeitar as leis de Trânsito, principalmente no que diz respeito ao uso de um dos equipamentos mais importante, o capacete, pois ele salva vidas. Precisamos, juntos, cultivar essa ideia, pois é triste e crescente o número de pessoas, principalmente jovens, que perdem a vida por imprudência ou não cumprimento das leis. Vamos, juntos, mudar esta realidade? A mudança começa por mim e por você!

Alex Monteiro, Diretor Presidente da Companhia de Trânsito e Transporte de Toritama.

#Toritama

Blog do Evandro Lins        Copyrigth 2020.                                                                                            

-copyright_90662.png

Desenvolvido por Essencial Comunicação & Mídia - essencialpp@gmail.com